Índices de Exsudação e Expansão - Calda de Cimento para Injeção

Esse método de ensaio é determinado pela NBR 7681-3/2013 – ABNT – “Calda de cimento para injeção. Parte 3: Determinação dos índices de exsudação e expensão – Método de Ensaio”.

Índice de exsudação é o volume de água segregado, expresso em porcentagem do volume inicial, determinado em uma calda mantida em repouso durante um período de 2h, contado a partir do término do seu preparo;

Índice de expansão é a variação de volume, expressa em porcentagem do volume inicial, determinada em uma calda mantida em repouso durante um período de 2h, contado a partir do término do seu preparo.

Para a amostragem deve ser utilizado o recipiente de mistura, isento de substâncias que possam alterar as características da calda, sendo que o volume mínimo da amostra deve ser de 3 000 cm³. A calda a ser ensaiada é passada previamente em peneira com abertura de malha de 2,36 mm.

Na realização do ensaio é procedido da seguinte maneira:

a) todos os equipamentos previamente secos e limpos, com exceção da pipeta, que deve estar limpa e com as paredes umedecidas;

b) a proveta posicionada sobre apoio horizontal, firme, nivelado, isento de vibrações e protegido da ação direta de raios solares e ventos;

c) o bico do funil posicionado no interior da proveta e a calda é despejada cuidadosamente sobre a parede do funil, de forma a evitar a formação de bolhas de ar na calda e a presença de calda na parede da proveta acima do volume inicial. O volume inicial é de (750+/- 20)cm³ e é registrado como Vi;

d) a colocação da calda na proveta é realizado em menos de 10 min, contados a partir do contato do cimento com a água. Assim que for atingido a marca do volume inicial, o ensaio tem duração de 2 h para a leitura do volume final V. Caso haja constância nas leituras dos índices durante esse período de 2h, o ensaio é finalizado;

e) a parte superior da proveta é vedada para evitar a evaporação da água exsudada, sem que sua expansão seja impedida.