Resistência à Compressão - Calda de Cimento para Injeção

Esse método de ensaio é determinado pela NBR 7681-4/2013 – ABNT – “Calda de cimento para injeção. Parte 4: Determinação da resistência à compressão – Método de ensaio”.

A calda é preparada conforme ABNT NBR 7681-1 e coletada no recipiente de estocagem imediatamente após o término de seu preparo. A seguir, é passada na peneira com abertura de malha de 2,36mm, conforme ABNT NBR ISO-3310-1. O volume da amostra é 1,5 vezes o necessário para a moldagem de seis corpos de prova, no mínimo.

Para a execução do ensaio:

a) os corpos de prova são moldados em local abrigado, sobre superfície horizontal, não sujeita a vibrações ou choques, onde permanecem durante as primeiras 24h;

b) Os moldes são preparados conforme ABNT NBR 7215.;

c) O molde recebe um extensor de aproximadamente 2 cm, com a possibilidade de ocorrer exsudação ou expansão, que gerará variação na altura do corpo de prova;

d) A moldagem é efetuada imediatamente após o preparo da calda. Com um recipiente de capacidade superior ao volume do molda, aproximado da borda do extensor, é vertido lentamente, em uma só etapa;

e) Verificado o início de pega,o extensor é retirado e o corpo de prova rasado pelo todo do molde;

f) Após 24h, é feita a desmoldaagem e armazenado imerso em tanque de água para cura, conforme ABNT NBR 7215, até a data de ruptura;

g) Os topos dos corpos de prova são capeados conforme ABNT NBR 7215;

h) A determinação da resistência à compressão é efetuada conforme ABNT NBR 7215.